28 de mar de 2011

Com grande pezar registramos a morte de José Comblin

José Comblin morreu nesta madrugada, em Salvador, na Bahia, aos 88 anos.

Ele foi um dos importantes assessores de D. Hélder Câmara e um dos maiores teólogos em atividade no Brasil.

Deixa uma vasta e importante obra teológica.

leia mais

O PT, partido mais organizado do Estado e do Brasil, debate rumos da Reforma Política

Singer sugere plataforma para dialogar com “nova classe”

O professor do Departamento de Ciência Política da USP, André Singer, debateu com a militância petista, em seminário do PT-SP, quem são, quantos são e como são aqueles e aquelas que deixaram a faixa de pobreza nos últimos oito anos.

Uma terminologia que não foi tranquila para o conjunto da militância, em essência, a discussão para/com/e "a nova classe" ou "novos estratos de classe" da sociedade brasileira criou concensso na plenária do Partido dos Trabalhadores de São Paulo .... leia mais

Reforma política é prioridade do PT

José Dirceu alertou para a necessidade da combinação de lutas e alianças com partidos próximos e movimentos sociais em torno da reforma. Financiamento público de campanha, a manutenção do voto obrigatório, o voto em lista e o fim das coligações em candidaturas proporcionais são elementos basilares da discussão.   ..... leia mais

27 de mar de 2011

Como seria o Tratamento de Esgoto na "Veneza Suzanense"?


1. O Plebeu pede desculpas aos que aqui neste espaço bucaram algum objeto de reflexão, crítica, análise, contrária ou a favor aos temas abordados.
2. No caso específico deste tema retomaremos após revizarmos aspectos pedagógicos e aprofundarmos vários estudos que se fazem necessários.

3. Estaremos aprofundando conceitos e reavaliando o melhor tempo para alimentar este debate. Talvez não haja possibilidades de retomar em espaço tão curto.

Tratamento de Água - Processo Máquina Viva

Devolver ao ambiente a água utilizada em um estado igual ou melhor do que antes, e demonstrar possibilidades sustentáveis para os problemas do dia-a-dia é o que busca o Ecocentro do Instituto de Permacultura do Cerrado (Ipec)


Devolver ao ambiente a água utilizada em um estado igual ou melhor do que antes, e demonstrar possibilidades sustentáveis para os problemas do dia-a-dia é o que busca o Ecocentro do Instituto de Permacultura do Cerrado (Ipec) ao desenvolver diversas soluções para o tratamento ecológico e reciclagem de efluentes. Construídos de forma simples e elementar para atender às necessidades de saneamento de todos os tipos de ambientes, a máquina viva e o infiltrador séptico apresentam-se como alternativas para o tratamento e reaproveitamento da água.

Com o sistema de máquina viva, após 15 dias de retenção, a água já está pronta para o uso na irrigação de jardins e descarga de sanitários, por exemplo. Destinado ao tratamento biológico de efluentes de cozinhas e sanitários, o sistema conta com um reator anaeróbio ou biodigestor. Trata-se de uma câmara de tijolos onde ocorrem reações químicas de origem biológica geradas pela atuação de bactérias anaeróbicas, que digerem os resíduos, como restos de alimentos e esterco, produzindo gás metano. Já nesse estágio, cerca de 85% da água é tratada, tornando-se praticamente cristalina.

Na próxima etapa, a água segue para outra célula do sistema, um substrato flutuante de plantas aquáticas e semi-aquáticas onde ocorre a oxigenação e digestão aeróbica. Na etapa final do processo, a água vai para um filtro de sólidos.

O nível de tratamento resultante desse processo é quaternário, o que equivale ao máximo de purificação. Além disso, a máquina viva permite o tratamento de grande quantidade de água, sendo indicado até para pequenas indústrias.

Já o infiltrador, embora não devolva água tratada ao ambiente, pode render um belo pomar. Popularmente conhecido como "fossa de bananeira", é uma tecnologia de tratamento doméstico destinada a solucionar problemas de poluição característicos de zonas urbanas e periféricas. "Em locais onde a população urbana é maior que 500 habitantes/km², o solo não consegue realizar a eliminação completa dos patógenos (microorganismos que podem causar doenças) que, se atingirem os lençóis freáticos perto das superfícies, causam sérios riscos à população", afirma André Soares, diretor do Ecocentro do Ipec.

O infiltrador atua pelo tratamento de efluentes sanitários convencionais, que são jogados em uma espécie de sumidouro, uma valeta de 1 m x 1 m x 4 m, que pode ser repetida paralelamente, dependendo do volume de água a ser tratado. Em seu interior, é construída uma câmara feita com tijolos de seis furos, tijolos maciços e meias-manilhas de concreto, que recebe a água poluída para tratamento biológico híbrido, ou seja, os efluentes passam pela ação de dois tipos de microorganismos presentes: anaeróbicos e aeróbicos. Na medida em que o volume de água aumenta, o líquido sai pelos furos dos tijolos e vai para uma outra câmara, preenchida por material poroso, como argila, onde acontece a digestão aeróbica da matéria orgânica e minerais.

Na parte superior da vala são plantadas bananeiras e outras plantas que vivem em ambientes úmidos (higrófilas) para realizar a evaporação do líquido remanescente. De acordo com Soares, o sistema já foi instalado em diversos ambientes, desde residências e condomínios convencionais, até restaurantes e feiras, gerando resultados positivos. "Não há efluentes e as plantas produzem alimentos de ótima qualidade."

Desde 1998 atuando na pesquisa, elaboração e disseminação de práticas e soluções tecnológicas sustentáveis para questões atuais, o Ecocentro possui cerca de 50 sistemas diferentes de tratamento de água. "Desenvolvemos alternativas para todos os tipos de ambientes, buscando práticas de sustentabilidade que solucionem os mais variados tipos de problemas", reforça Soares.

Fonte: http://www.revistaau.com.br

23 de mar de 2011

Mogi News: mentira escrita e fotografada... brinca com fogo..

Desmascarando mais uma vez o Mogi News.

Que o jornal Mogi News discorre mentiras, intrigas e enganações em seus editoriais e em boa parte de suas matérias jornalísticas não é novidade para ninguém.

Também não é novidade  que este jornalzinho, através de seu braço podre, denominado Diário do Alto Tietê, aquele que caminha entre a lama e a extorsão, trabalha contra a implantação de um hospital público na cidade, e defeca preconceito contra os moradores de rua que estiveram um tempo na Praça Cidade das Flores, trata com má vontade  o Governo Popular da cidade e seus moradores. Tudo com muito desdém e falta de respeito.

Porém, semanas atrás conseguiu superar-se em sua capacidade de contar mentiras.

Quando estas mentiras contadas  são estruturadas, através de textos, estabelecendo sua saga maldita na organização de idéias,  através da escrita, mesmo que podre, de seus periódicos, não trás nada de novo quanto ao método, muito utilizado pelos piores crápulas e membros do PIG brasileiro.

Todavia, inovaram. Falo especificamente da foto estampada na  primeira página de sua edição de 10/mar/2010 focando uma falsa realidade na Vila Fátima, bairro importante da periferia de nossa cidade, que teve toda sua infra-estrutura construída pelo governo popular. Mentem através de foto, não mais só de texto escrito.

Estive pessoalmente no bairro estes dias, antes,acompanhei muito de perto todo o esforço que foi feito para garantir um bairro melhor para nossa população, que diga-se de passagem, é uma população com alto grau de participação e discussão sobre as alternativas e soluções, não só para o bairro, como para todo o Distrito de Palmeiras.

Para você ter idéia do que firmo, veja a foto que tirei no mesmo lugar mostrando como está o bairro e as ruas da Vila Fátima.

São fotos tiradas em 11mar2011, um dia após a infame e mentirosa matéria.

As duas ruas ao fundo possuem um córrego e já existe projeto para desenvolver a infra-estrutura definitiva deste trecho, porém a topografia do local obriga um investimento muito alto em relação às demais necessidades do bairro. Esta obra fará parte de uma terceira fase do processo de construção da infra-estrutura de Vila Fátima e Parque Buenos Aires.
Foto do mesmo lugar - 11mar2011 10h42

Desenvolvo este raciocínio para entrar agora em um outro assunto.

Estamos a tempos muito engajados em estabelecer uma mudança definitiva junto ao comércio alternativo da cidade.

Trata-se de uma grave situação, oriunda de uma patologia urbana e de um desequilíbrio econômico e social histórico de nossa cidade.

É um problema, solúvel em nossa perspectiva, mas que deve ser tratado com alto grau de envolvimento e organização de pessoas e políticas.

A pelo menos 06 anos estamos tratando deste assunto com um alto grau de comprometimento e consolidando uma estratégia composta de ações de curto, médio e longo prazo para enfrentar o problema sem meias alternativas.

Resolver o problema do comércio alternativo demandou a construção de uma nova legislação para o setor, a implementação de um amplo programa de capacitação e organização dos trabalhadores  e trabalhadoras.

Dentre as ações de curto prazo foi criado o Bazar Popular, para organizar uma parte da população desta atividade econômica.

Trata-se de uma fase de transição, onde nesta etapa temos a oportunidade de fortalecer a própria organização dos trabalhadores, além de permitir a implementação de ações de treinamento e desenvolvimento profissional de todos.

É um tema grave e complexo que possui elementos complexos de relações econômicas, sociais, familiares e de preservação e criação de novos direitos.

Não é possível tratar as complexas questões deste tema sem lançar mão de todas as competências necessárias para fazê-lo. O programa como um todo demanda, além de recursos orçamentários da esfera pública e exigir a presença de atores do setor privado, demanda recursos e articulações políticas junto aos trabalhadores, vereadores e o conjunto do governo.

Seria bom se pudéssemos contar com todos os setores da imprensa para ajudar no debate e na reflexão sobre estas questões. Contudo sabemos que isto é impossível. O assunto exige e demanda, principalmente compromisso com a a ética e com a verdade.

Fica claro para todos nós, ao desmascarar mais uma vez este jornalzinho sem compromisso com a verdade, que ousa contar uma mentira sobre algo tão objetivo como é a realidade concreta da nova infra-estrutura da Vila Fátima e Parque Buenos Aires através de uma foto, o que não fará com temas mais complexos e recheados de subjetividades como é o caso do comércio alternativo de nossa cidade.

Hoje este infame jornal discorre sobre um problema de um eventual laudo do corpo de bombeiros para o funcionamento do Bazar Popular. Coloca isto como se fosse a faceta mais grave deste complexo assunto. Não considera, este editor, que estamos no auge de uma ação de governo que tem todas as capacidades de enfrentar aquilo que nunca dantes na história desta cidade foi enfrentado. Não é um laudo, existente ou não, que soluciona este assunto.

Para mim fica a pergunta: quem está brincando com fogo?

21 de mar de 2011

1ª Praça Socioambiental recebe visita de mais de 1.500 pessoas

Mais de 1.500 pessoas visitaram a 1ª Praça Socioambiental, realizada sábado passado (19/3) pelos Voluntários Ambientais do Tietê Cabeceiras, com o apoio da Prefeitura de Suzano, da Organização Não-governamental (ONG) Bio-Bras e da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), na Praça Cidade das Flores. O evento celebrou o Dia Mundial da Água (comemorado em 22 de março) e o Ano Internacional das Florestas. (leia mais)

fonte: www.suzano.sp.gov.br

18 de mar de 2011

DO POVO BRASILEIRO À BARAK OBAMA

Amigos(as),

Acabei de ler e assinar este abaixo-assinado online: «DO POVO BRASILEIRO À BARAK OBAMA »

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=P2011N7847

Pessoalmente, concordo com este abaixo-assinado e acho que você também pode concordar.

Assine o abaixo-assinado e divulgue para seus contatos.

Obrigado,
Rosenil Barros Orfão

17 de mar de 2011

Nota Oficial

1/3/2011
NOTA OFICIAL 


Rosenil Barros Órfão volta à SMPD; Lúcio Melo é o novo ouvidor.

Cargos foram assumidos nesta terça-feira (1/3)  
   
A partir desta terça-feira (1/3), Rosenil Barros Órfão reassume a Secretaria Municipal de Participação e Descentralização (SMPD). Ele havia deixado o governo em 2010 para integrar a equipe de coordenação de campanha do atual deputado estadual José Cândido.

Lúcio Ferreira de Melo, que ocupava interinamente o cargo de secretário municipal de Participação e Descentralização, assume, também a partir desta data, a Ouvidoria Geral do Município.

16 de mar de 2011

A luta por cidades saudáveis e participativas

Com o objetivo de sensibilizar, mobilizar, envolver e informar a sociedade a respeito das questões socioambientais da região do Alto Tietê Cabeceiras, o movimento Voluntários pela Defesa Ambiental do Tietê Cabeceiras promove a primeira praça socioambiental do Alto Tietê Cabeceiras.

Composto por pessoas sensibilizadas e engajadas na causa socioambiental e formado a partir da elaboração, em 2009, do documento Protocolo em Defesa da Qualidade Socioambiental da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê Cabeceiras pelo Subcomitê apoiado e organizado junto ao colegiado gestor da nossa Bacia Hidrográfica.

O projeto Voluntários Ambientais do Tietê Cabeceiras, pela sua força, energia, competência, compromisso e seriedade  foi premiado como um dos melhores na área de educação ambiental em recursos hídricos do Estado de São Paulo, legitimado pelas ações voluntárias socioambientais realizadas na região.

Com este recente histórico, aliado a garra de homens e mulheres na luta por uma região saudável, o grupo de Voluntários continua mobilizado e atuante para contribuir na busca pela proteção ambiental e qualidade de vida da bacia hidrográfica do Alto Tietê Cabeceiras.

Para celebrar o Dia Mundial da Água e o Ano Internacional das Florestas, será realizado a 1a Praça Socioambiental do Alto Tietê Cabeceiras, um evento regional com objetivo de sensibilizar, mobilizar e informar a sociedade a respeito das questões socioambientais que nos norteiam.

A proposta fundamenta-se na comunicação, interação, integração, trocas solidárias e oportunidades de reflexão, lazer, cultura e ação pelo meio ambiente num espaço aberto a toda a população.

Venha e traga sua família!

Local
Praça Cidade das Flores - Suzano

Data
19/3/2011 (sábado)

Horário
Das 13h30 às 21h30 

15 de mar de 2011

Ato Público e Ecumênico - Contra a Violência aos Defensores de Direitos Humanos

O Movimento Nacional de Direitos Humanos, Regional São Paulo - MNDH/SP, e o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana - CONDEPE/SP, convidam todos/as para o Ato Público e Ecumênico Contra a Violência aos Defensores de Direitos Humanos, a realizar-se:

Dia: 22 de março de 2011, terça-feira, às 19h00
Local: Câmara Municipal de São Paulo

Endereço: Viaduto Jacareí, nº. 100, Bela Vista, São Paulo/SP

Contando com a presença da Ministra MARIA DO ROSÁRIO, da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), e com o apoio de entidades de Direitos Humanos, o MNDH e CONDEPE convidam para homenagem ao Secretário Executivo do Regional Centro-Oeste, do Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH), Sebastião Bezerra da Silva, torturado e assassinado, no dia 27 de fevereiro de 2011.

 Tendo em vista os diversos casos de ameaças e violências contra defensores/as de Direitos Humanos, debateremos as temáticas do Programa de Proteção dos Defensores de Direitos Humanos (PPDDH) e da Memória, Verdade e Justiça.

 “O Estado brasileiro e os demais Governos da Federação devem garantir a vida de todos, e não podem permitir que pessoas que historicamente lutam pela Democracia e pelos Direitos Humanos, sejam alvos de sistemáticas ameaças e ou brutais assassinatos. A correta e justa apuração é mais que necessária para alcançarmos e Justiça (tanto neste como nos demais casos). Também exigimos toda proteção à integridade e dignidade da vida dos militantes das causas sociais e lideres comunitários”

Contamos com a presença de todos!


RILDO MARQUES DE OLIVEIRA
Coordenador Nacional de Parceria e Cooperação do MNDH e Membro do Conselho Nacional do PPDDH

IVAN AKSELRUD de SEIXAS
Presidente do CONDEPE/SP e Membro do Fórum dos Ex-Presos e Perseguidos Políticos de São Paulo

ARISTEU BERTELLI
Secretário Executivo do CONDEPE/SP e Articulador Estadual do MNDH-SP

Trabalhadores do Comércio Alternativo

O termo que dá nome a esta coluna é um conceito novo. Definido pelo Governo Popular de Suzano, é um modo adequado e preciso para tratar uma população de brasileiros e brasileiras, moradores(as) e trabalhadores(as) da cidade de Suzano, que desenvolvem atividades precárias no comércio definidas, até agora, popularmente e as vezes preconceituosamente de "marreteiros", camelôs", entre outros....

Atualmente está em curso na cidade uma política que garante a inclusão.. (continua daqui a pouco....

8 de mar de 2011

Mulheres: o que sentir, como pensar?

Das mulheres o que pensar?
O que sentir?
Como vivê-las?
Como percebê-las?

Uma reunião de pensamentos.
De sentimentos.
De vidas.
De percepção.

O pensar do amor,
da Saudade.
Da segurânça e do medo,
Da mãe que sofre e alegra,
Contradições de amor e sedução.

É um infinito de sentimentos,
de carinhos, cheiros e nova sedução.
De posse, pertença, cumplicidade
e medo de perda, abandono e solidão.

Da vida são donas,
participam na origem,
constroem o destino,
de todos, menos o de si.

Perdem-se no caos,
entregam-se à luta,
confundem-se com o tempo,
mas dominam o espaço,
do homem, da cria, de meu caminho,
de meu sonho.... quando me perco...
em seu abraço e colo me acho....

Transfiro assim o pensar...
da mulher, na obra da criação...
construindo nova luta....
Sonhadoras,
Assassinadas,
Nascidas,
Vividas...
na busca de justiça..
igualdade....
Solidariedade....
Conquista....
Um finito que não acaba..
por encontrar tua própria eternidade.

7 de mar de 2011

Uma costela

A partir das 6h30 é possível, depois de tratar o fogo e a carne com muito carinho, chegar às 13h00 com um belo espeto de costela ponta de agulha ou constela gaúcha.

Foi muito muito legal degustar este prato, fácil de fazer, e muito prazeirozo durante o processo de organização do churrasco.

2 de mar de 2011

Por uma cidade mais solidária

Hoje por volta de 13h30, fiquei parado um instante no trânsito da Rua Campos Sales sentido Armando Sales de Oliveira, no centro da cidade.

Logo foi possível perceber o motivo da lentidão. Uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) estava parada na esquina destas duas ruas prestando socorro a um senhor.

Não foi possível parar para entender um pouco mais o que estava acontecendo. Contudo foi possível perceber que o senhor aparentando 65 anos, uns 80 quilos e mais ou menos 1,80m, cor morena clara , cabelos encaracolados, estava já imobilizado na maca e sendo colocado na ambulância para ser transportado ao hospital ou ao pronto socorro.

Legal perceber o trabalho do SAMU atendendo vítimas de mal súbito em nossa cidade e também vítimas de acidentes de trânsito e outras urgências. Mas foi muito lamentável verificar que alguns motoristas, pelo menos dois, apertavam sem cessar a buzina dos carros de modo extremamente impaciente.

É lógico que ninguem gosta de ficar preso em engarrafamentos, mas no caso de atendimento a uma pessoa que precisou do serviço público, e por conta disto, o trânsito ficou moroso por alguns minutos deveria receber a compreensão de todos.

Espero que nunca estes dois mal educados necessitem serem socorridos na via pública, mas caso isto ocorra, o que será que eles iriam pensar se outros motoristas, desqualificados como eles, começassem a buzinar sem parar?

Realmente precisamos, sim, garantir, que algumas pessoas deixem de ser mal educadas e possam, na grandeza de sua humanidade, contribuir para tornar nossa jóvem cidade mais solidária.

Saudações.

1 de mar de 2011

Formação política: um processo permanente III

O principal objeto da política é garantir a organização social permanente. Todavia não somente da atividade política é possível estabelecer uma sociedade permanentemente. A economia, a arte, a cultura de um modo geral, as ciências, as tradições e as religiões são elementos integrantes da ação humana para atingirmos tal intento.

Contudo, da qualidade da ação política, depende todos os outros elementos constituintes das sociedades modernas. Houve um tempo que o peso das religões cumpriam este papel, em outros as guerras eram os norteadores da constituição de sociedades. 

Com a evolução e o aumento da complexidade dos grupos humanos vários desenvolvimentos e avanços atingiram estágios muito significativos que apontam para a possibilidade de uma maior capacidade da humanidade definir seu caminho e sua permanência na face da terra.

Contudo os estágios atuais de desenvolvimento não nos permitem afirmar que as principais tarefas já foram cumpridas. Enquanto não imperar a justiça e a igualdade entre as nações os grupamentos humanos estarão fadados a viver em um corda bamba rumo ao futuro.

Temos lugares onde a racionalidade, a sensibilidade e a sabedoria humana estão longe de tomar lugar. Nossa ignorância com relação a diversos aspectos importantes da vida e da realidade é presente em vários setores. Por isso a existência de falta de ética, respeito e entendimentos sobre a vida, sobre o outro e em relação à natureza ainda imperar de modo inaceitável em vários aspectos.

O principal equívoco que leva os grupos humanos a permancer longe da racionalidade, da sensibilidade e sabedoria humana se dá pela falta de politização da vida e de entendimentos reais como a atividade política é importante e fundamental para atingirmos os estágios superiores de organização social.

Não é possível conceber um mundo onde milhões de pessoas passam fome, isto é contra a racionalidade, a sabedoria e nossa sensibilidade. Mas sabemos que este problema, em pleno século XXI ainda é persistente, mesmo em economias já desenvolvidas como as do Estado de São Paulo e alguns outros estados brasileiros. Muito poucos são os países do mundo que podem afirmar que erradicaram o problema da fome.

Não vamos aqui dar exemplos de outros setores da vida fundamentais para nossa permanência social definitiva. Poderíamos fazê-lo lançando mão das questões de saúde, erradicação do analfabetismo, gueras religiosas, expropriação desiquilibrada da natureza atingindo mares, rios, florestas, fauna e o subsolo. Seria bom fazê-lo, mas nos daríamos por satisfeitos se pudessemos em poucas linhas construir um parâmetro que fosse pedagógico o suficiente para que o maior número possível de pessoas pudessem apropriar-se da importância da atividade política como elemento essencial para a garantia da sociedade humana.

Um Papa Católico, Paulo VI, certa feita ensinou que a política é a atividade humana mais sublime para se fazer caridade. Esta definição é muito correta e muito clara. Porém so é possível entendê-la se a pessoa entender o significado de caridade, coisa sublime e atividade humana para o cristianismo. Outro ensinamento celebre é a afirmação de Karl Marx que política é a capacidade das pessoas em construir uma subjetividade capaz de resgatar toda e qualquer alienação e extirpar das relações humanas as ideologias. Há de se perceber que não é muito simples enteder de modo rápido e sem o devido esforço o significado do "fazer e refletir sobre a política.

Mas com certeza é possível, se você leu este texto até aqui, entender como é importante aprender, refletir,  e praticar melhor a política. Por conta disto a importância de estabelecermos, de algum modo, um processo permanente de formação política está dada.

Saudações.

Uma visão importante das possibilidades que temos II

O Gênio humano é algo que sempre deve nos surpreender, para o bem ou para o não bem, poderosas ações e espetaculares potencialidades são elementos únicos  que somente o "animal que sabe" tem. No desenvolvimento e no fortalecimento da Cidade Participativa devemos lançar mão de todas as nossas vontades, necessidades e interesses, organizá-los,  e sem medo, ousar um megulho no infinito. Foi o que fizeram Alvin e Stephen (reportagem abaixo). 

Todos nós, homens e mulheres, sem excessão, somos convidados diariamente a viver a plenitude da infinita aventura humana sobre a terra e se depender de Alvin e Stephen, também pelo espaço.
Rosenil

Por Chris Baltimore 
 
Alvin Drew
HOUSTON (Reuters) - Dois astronautas da Nasa (Benjamim Alvin Drew e Stephen Gerard Bowen) saíram na segunda-feira da Estação Espacial Internacional, preparando o complexo orbital para o funcionamento depois que os Estados Unidos aposentarem sua frota de três ônibus espaciais.

Stephen Bowen e Alvin Drew, que chegaram no sábado à Estação a bordo do ônibus Discovery, passaram cerca de seis horas e meia no espaço, preparando o complexo para receber um último módulo de armazenagem.

Esse módulo foi levado pelo Discovery na missão que decolou na quinta-feira do Centro Espacial Kennedy no 39o e último voo dessa nave.

Drew recolheu uma amostra do vácuo espacial em uma cápsula de metal, a pedido da agência espacial japonesa, que irá exibir esse "nada" num museu.
Stephen Bowen
O único contratempo da atividade aconteceu quando um dos braços mecânicos da estação travou na hora de carregar uma peça defeituosa de 360 quilos.
A Nasa vai encerrar seu programa de ônibus espaciais neste ano, após 30 anos de atividade. As naves Endeavour e Atlantis devem fazer seus últimos voos até o fim do ano.

Bowen foi incluído na tripulação no mês passado, porque o titular Tim Kopra se machucou ao cair da bicicleta. Kopra, que foi de muletas ao Centro de Controle em Houston, conversou com Bowen e Drew durante a saída ao espaço.

"É bom ouvir a voz de vocês", afirmou Kopra pelo rádio. "Deveria ser ao contrário aqui", respondeu Bowen.

Uma segunda saída ao espaço está programada para quarta-feira.

Enquanto isso, a Nasa já prepara o último voo do Endeavour, provavelmente em 19 de abril. A nave levará um detector de partículas de 2 bilhões de dólares, o Espectrômetro Magnético Alfa.

O comandante da missão será o astronauta Mark Kelly, marido da deputada democrata Gabrielle Giffords, que se recupera depois de ser baleada na cabeça no Arizona.

Os Estados Unidos estão aposentando os ônibus espaciais devido ao seu custo elevado e para desenvolver naves que sejam capazes de viajar para a Lua e mais longe.

(Reportagem adicional de Irene Klotz, em Cabo Canaveral)

fonte: O Globo - Mundo