1 de fev de 2011

Mogi News: entre a lama, as enchentes e a extorsão (de novo ???)

Aquele jornalzinho denominado Mogi News, com seu braço podre oriundo de seu cérebro de mesma qualificação que caminha entre a lama e a extorsão, ( é contra a saúde publica no município de suzano, fica espezinhando o setor com baixarias e informações equivocadas à população ), retoma mais uma vez sua saga maldita contra o povo de Suzano e contra o governo popular veiculando informações incorretas, infundadas, equivocadas e de mal agrouro sobre a questão fundiária da cidade de Suzano.

Em sua edição de hoje (01fev2010) aborda questões sobre o Programa Municipal de Implementação Participativa do Plano Diretor do Município e também sobre o grave e antigo problema fundiário em nossa cidade, um problema antigo que possui tragédias sempre novas, e que graças a Deus, por conta de ações eficazes do governo popular de Suzano, nos últimos seis anos, nada de gravíssimo aconteceu em nosso território neste ano de fortes chuvas em várias regiões de nosso país, inclusive na nossa.

Fazer a crítica é um direito da imprensa, da população organizada e também de todo cidadão, porém cabe a imprensa o importante papel social de garantir o direito à informação à nossa gente. Coisa que este jornal, por conta de seus interesses, provavelmente inconfessáveis,  deixou de fazer a muito tempo.

Cabe aqui, a meu ver estas observações, no intuito de ajudar e contribuir para que seja aprofundado e retomado o debate sobre as questões fundiárias na cidade, assunto que vem sendo enfrentado com muito vigor pelo governo popular com a coordenação competente e tenaz da Secretaria de Política Urbana e de Meio Ambiente.

Contudo, a organização fundiária e o direito à cidade, é uma questão grave, erros ocorreram e ainda ocorrem sobre a questão. Resolvê-la é uma tarefa que demanda ações de curto, médio e longo prazo. É necessário o envolvimento de amplos setores da sociedade, principalmente da Câmara Municipal, que nestes períodos passados, furtou-se a contribuir. Questão que, esperamos, estar superada com a nova administração da mesa legislativa.

Também é necessário a articulação com outros níveis de governo, principalmente o estadual, para que soluções integradas e permanentes sejam implementadas. Redesenhar o modelo de urbanização de nossas cidades neste século que se inicia é o grande debate que deve ser desenvolvido, formulado, articulado e sistematizado. Para isto a imprensa tem um papel importante. Porém com organismos podres como este tal de Mogi News, em vez de ajudar, as coisas podem ficar cada vez mais complicadas.

Contra fatos não há argumentos. Fazer a crítica às instâncias de governo é legítimo e correto. Também as faço. Porém não reconhecer que existe hoje na cidade de Suzano um amplo programa de implementação da Cidade Legal e de garantia de direitos à população para ocupação sustentável do território do município é uma atitude muito bandida.

Saudações a todos. O debate continua.

Nenhum comentário: