24 de nov de 2010

Período obscuro da Câmara de Suzano pode acabar.

O período obscuro do legislativo de Suzano, sem nenhuma produtividade para o desenvolvimento da cidade,  sem melhoria alguma para a vida das comunidades de nossa cidade pode acabar.

O povo vota em vereadores, pessoas humanas, com as quais tem identidade de alguma maneira. Porém a população não sabe que por trás de alguns vereadores o que existe são objetivos que não coincidem com os valores e princípios defendidos pela maioria da população. Quando isto ocorre, infelizmente, a cidade perde grande oportunidade de construir um ambiente de justiça e de solidariedade.

Suzano vem amargando, a pelo menos 3 anos, esta experiência. Foi criado na Câmara, a revelia do povo, um conjunto de políticos que se auto-denomiram "G9". Durante as eleições o povo não sabia disto. Não foram homens capazes de defender esta negócio que chamam de "G9" durante o pleito.  E infelizmente a maioria das pessoas sequer sabem disto. O que é G9?

G9 em Suzano é um conjunto de miseráveis que se apropriaram de uma vontade popular para gastar de modo inescrupuloso 18 milhões do orçamento público municipal. Durante dois anos, seguidamente, produziram uma série de artimanhas que colocou no ralo recursos importantes para, a construção de maior capacidade do município, melhorar a produção de moradias, a melhoria da saúde pública, a pavimentação de ruas e a manutenção da cidade.

O grupo de vereadores denominados "G9", bandoleiros da vontde popular, gastaram dois anos de mandato legislativo para produzir um conjunto, sem fim, de peças legislativas inconstitucionais e em desacordo com os princípios legislativos da república e em total distonância com a vontade popular.

Foram protagonistas de articulações subterrâneas e inconfessáveis de artifícios para tentar cassar o prefeito do município. Defendem interesses que nunca terão a coragem de colocar publicamente. Foram sujeitos responsáveis pela não evolução do projeto "SIM", para a melhoria do transporte da cidade e não tiveram a capacidade sequer de votar o Plano Diretor da Cidade.

São tão incompetentes que gastaram dinheiro público para tercerizar a própria produção legislativa, quando contrataram uma empresa privada, para elaborar o projeto de reforma da Lei Orgânica da cidade. Este processo que se desenrrolou nos porões da casa de Leis, em nenhum momento envolveu a população para conhecer os pressupostos da reforma, e sequer ocorreu um debate sobre o tema.

Porém, neste tempo, tem-se a possibilidade da troca da mesa diretora da Câmara. Isto significa a possililidade de se construir uma nova relação política na casa legislativa. Sabemos que entre o grupo de vereadores da casa sempre há, como há em todas as relações humanas, inquietações e dezassossegos que não convivem de modo pacífico, mesmo que em seus pesamentos, com tanta isensatez e disparates.

Com a ousadia de sempre, acreditando na grandiosidade humana, na capacidade que cada um de nós temos, de superar situações difíceis, de co-criar, em sintonia com aquele que É, as realidades e ambientes para uma verdadeira sociedade de Paz e de Amor, espero que tenhamos na próxima legislatura da câmara um novo vento. Vento este que respeite e estabeleça os  processos da grande  política e do respeito aos úteros dos quais todos somos cria. E muito além da fenomenologia da natureza, percebam que por traz de cada entranha há uma pessoa e um ser.

Rosenil Barros Orfão
foi Secretário de Governo do Governo popular em Suzano de 2005-2008.

Nenhum comentário: