16 de abr de 2017

Liberdade, senhora do tempo e das cores!


Todo tempo, quanta força.
Nas menores e nas grandes.
Muita graça, beleza.
Fé e raça.
Plenitude total?
Claro que não!
Mas és firme, destemida.
Amada, querida.
Pra agora é o que basta.
Ninguém te engana.
Tampouco pouco.
Nem todo o tempo.
Força nas horas,
Sabes do poder,
És água no dique,
Saberes da selva.
Das gentes, das coisas,
Fraternidade total.
És pobre, tens quase nada
Por hora basta, sabes.
O poder que vem, de quem.
De quem não te engana.
De quem ama, sem fama,
Racionalidade total.
Vamos em frente,
Lá tem gente.
Aqui também

Nenhum comentário: