18 de ago de 2011

Os professores na consolidação de um projeto de nação

A relação dos trabalhadores da educação seja na formulação de políticas, na gestão do sistema, na organização da infraestrutura, na alimentação e, de modo especial na sala de aula, com o conjunto da sociedade é o diferencial possível para garantir a sustentabilidade das comunidades.

Construir a interação, entre comunidade e as atividades do mundo da escola é, e sempre foi, um grande desafio.

Os profissionais da educação devem lembrar-se continuamente de sua vocação, paixão, compromisso. A vocação é um compromisso com a paixão pelas diversas dimensões do conhecimento – psicológicas, epistemológicas, sociais, éticas e políticas – e pela curiosidade permanente quanto a tudo que acontece na sala de aula, na escola e na comunidade, no município, no estado, no país e no mundo; porque "a vocação é uma decisão individual que se projeta no coletivo." (CARBONEL, 2001, p. 110)

Traduzir para nosso cotidiano, sem burocracias, e vivenciar naturalmente os elementos envolvidos nos processos e nas relações escola comunidade, é a pilastra principal para o entendimento de nossas vocações e seu natural aprofundamento.


Em sua essência, ser professor hoje, não é nem mais difícil nem mais fácil do que era há algumas décadas atrás. É diferente. Diante da velocidade com que a informação se desloca, envelhece e morre, diante de um mundo em constante mudança, seu papel vem mudando, senão na essencial tarefa de educar, pelo menos na tarefa de ensinar,de conduzir a aprendizagem e na sua própria formação que se tornou permanentemente necessária. (GADOTTI, 2001, p. 7)

Nenhum comentário: