18 de jun de 2011

Moção de congratulações ao governo popular de Suzano (PT) pela implementação de políticas Públicas de Saúde na cidade

Sumaré, 18 junho de 2011
Moção de congratulações ao governo popular de Suzano (PT) pela implementação de políticas Públicas de Saúde na cidade

A cidade de Suzano-SP, no Alto Tietê, até janeiro de 2005 encontrava-se apartada do Sistema Único de Saúde. Não possuía o PSF - Programa de Saúde da Família, as unidades básicas de saúde não seguiam a lógica do SUS e a integração da cidade ao sistema era nula.

Com o advento do governo popular e as parcerias construídas com o governo federal a cidade implementou o PSF, possui seis equipes do PSF e passou de 14 unidades básicas de saúde para 21. Possui duas unidades do CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), duas unidades da Farmácia Popular do Brasil, o CEO - Centro de Especialidades Odontológicas, atendimento aos pacientes DST/AIDS, entre muitos outros serviços.

No início de 2010 o sistema privado de saúde entrou em colapso, com o fechamento de dois hospitais privados. Esta situação promoveu uma sobrecarga ainda maior do sistema público, com um aumento imediato de 30% na demanda das unidades de pronto-atendimento.

Numa ação corajosa, o governo municipal, que já havia assumido a gestão da Santa Casa de Misericórdia da cidade, efetuou a ampliação dos serviços da Santa Casa de Suzano criando condições para que o prédio do Hospital São Sebastião, um dos hospitais que fecharam, voltasse a funcionar.
Com efeito, o índice de mortalidade infantil no município vem caindo em uma escala extremamente superior ao histórico anterior da cidade e do Estado de São Paulo. Neste ano deve chegar a apenas 11 por mil nascidos vivos.

Mesmo com o lamentável episódio da morte de quatro bebês em um final de semana na Santa Casa, os avanços na saúde continuam em ritmo acelerado considerando a construção, em parceria com o Ministério da Saúde, da terceira unidade de pronto atendimento no distrito de Boa Vista e os avanços, junto ao ministério, para a construção do Hospital Público da cidade, um investimento de oitenta milhões de reais.

As políticas de saúde precisa continuar avançando e, neste sentido, é necessário que o governo do Estado de São Paulo faça também a sua parte, mas ao invés de fazer a sua parte, compartilhando investimentos, debatendo soluções para Suzano e toda a região, permite a politização de um debate que deve ser sério.

É necessário dizer que esta intervenção garantiu, em curto período, aumentar em mais de 40% o atendimento à população através do SUS. Este sucesso, apesar das dificuldades que ainda existem, incomoda muitas pessoas que durante anos governaram a cidade e não tiveram a sensibilidade e a capacidade política de promover avanços.

Atualmente ocorre um ataque de parte da mídia ligada aos setores reacionários da políticas da cidade e da região, que procuram promover uma bateria de informações equivocadas e mentirosas e ataques à política pública de saúde no município. Estas ações, articuladas entre si, fazem parte da estratégia reacionária da política demotucana do estado de São Paulo, que serve de trincheira para as política neoliberais privatistas, que não se conformam com a derrota histórica promovida pelo povo brasileiro nas urnas com a consolidação do governo Dilma e os avanços do PT.

Por conta disto tudo, o primeiro encontro das macrorregiões do PT em São Paulo aprova por aclamação esta moção de congratulações ao Governo Municipal de Suzano, na pessoa do Prefeito Marcelo Candido(PT) e da Secretaria Municipal de Saúde, Celia Cristina Bortoletto, pelos avanços que promovem nas políticas públicas de saúde nesta tão importante cidade de nosso estado.






Nenhum comentário: