19 de mai de 2011

Guerrilheiro do Entardecer

Agora a pouco li um texto de 24 de janeiro de 2010, um domingo. É mais um texto, dos muitos, que disponibilizamos em nossa blogosfera. Adorei poder recolocá-lo aqui nesta pagina. É um ato de atualização do ato de Marcos Donizeti ocorrido a mais de um ano.

A irreverência de um camarada que  defende idéias de justiça social, autodeterminação dos povos, democracia, liberdade, respeito aos direitos humanos e à construção de uma sociedade onde todos possam viver com dignidade

Salve o Guerrilheiro do Entardecer.... aqui nesta manhã.... que denuncia os "penas de aluguel" do, ainda teimoso, pensamento único.....

"
Agora há pouco li um texto no blog do Noblat (sempre entro lá para ver o que um adversário está pensando, pois não concordo com absolutamente nada do que ele diz) e encontrei um texto, escrito por uma tal de Mary Zaidan, intitulado 'Pecado de Omissão', que critica o governo Lula pelo PNDH III e, claro, faz críticas à ministra Dilma Rousseff.

Lá no fim, na parte de créditos sobre a autora do texto, informa-se que a tal da Mary Zaidan "é jornalista. Trabalhou nos jornais O Globo e O Estado de S. Paulo, em Brasília. Foi assessora de imprensa do governador Mario Covas em duas campanhas e ao longo de todo o seu período no Palácio dos Bandeirantes. Há cinco anos coordena o atendimento da área pública da agência 'Lu Fernandes Comunicação e Imprensa'".

As suas claras e nítidas conexões com o tucanato já ficaram bem explícitas aí, pois ninguém trabalha como "assessora de imprensa do governador Mario Covas em duas campanhas e ao longo de todo o seu período no Palácio dos Bandeirantes" (ou seja, durante 6 anos) à toa, não é mesmo?

Mas, a coisa não para aí, não. Essa agência 'Lu Fernandes e Comunicação' também tem íntimas conexões com o tucanato, com Serra e com o PSDB.

No blog 'Encalhe' eu descobri que essa agência foi contratada pelo ex-Secretário de Comunicação da prefeitura de São Paulo, Sérgio Kobayashi, na época do governo José Serra. O valor do contrato, na época, foi de R$ 1,3 milhão, o que representava 4% do valor de toda a verba da Secretaria, que era de R$ 30 milhões naquela época. Portanto, não era um contrato qualquer, não.

E a coisa continua: o Sérgio Kobayashi tinha sido, antes de assumir a Secretaria de Comunicação da prefeitura paulistana, sócio da mesma agência 'Lu Fernandes' que ele contratou depois quando se tornou Secretário. Não é uma beleza? Mas, deve ter sido mera coincidência, não é mesmo?

E segundo o mesmo blog, o 'Encalhe', o próprio Sérgio Kobayahsi "presidiu a Imprensa Oficial do Estado de São Paulo nas gestões tucanas de Mário Covas e Geraldo Alckmin.".

E a própria Lu Fernandes diz o seguinte: "“Eu fiz todas as campanhas do Serra, sou amiga dele, estranho seria se eu não fizesse nada com o Serra”, argumenta. “Além do mais, o Sérgio Kobayashi não era mais sócio da Barcarolla quando me contratou, passou só quatro meses na empresa.”".

Barcarolla é o nome de uma pequena editora que pertence à própria Lu Fernandes. E note a naturalidade com que ela fala que seria 'estranho' se a sua empresa de comunicação não fosse contratada pelo governo Serra, pois eles são amigos de longa data. Assim, para ela, é absolutamente normal fazer negócios com o governo Serra, pois elas já são amigos há muito tempo.

É muita 'cara-de-pau'!

E ela também acrescentou que "A jornalista Lu Fernandes admite manter ligações antigas com José Serra, mas nega que tenha sido beneficiada pelo ex-sócio e secretário do prefeito ao ser contratada para fazer assessoria de imprensa a órgãos municipais.".

E Lu Fernandes também disse que "Minha empresa é outra coisa, não tenho sócios, sou dona dela há 15 anos. Eu pessoalmente faço assessoria para o Serra em todas as campanhas desde 1987. Trabalhei com o Serra na campanha da prefeitura. E eu tenho duas contas, duas contas grandes, diga-se de passagem, de assessoria de comunicação e de imprensa.".

E ela continua, afirmando que "A Imprensa Oficial é cliente da minha outra empresa, do Escritório de Comunicação, já faz quatro anos.".

Pergunta para Lu Fernandes: Na prefeitura, Kobayashi dava a palavra final sobre a contratação das assessorias, não?

R - Não. Minha relação com o Andrea (Matarazzo, subprefeito da Sé), por exemplo, é anterior. Minha relação com o Fred (Frederico Bussinger, secretário de Transportes), também. Nós nos conhecemos desde 1975, no Partido Comunista Brasileiro.".


Pergunta para Lu Fernandes: Quando você começou a atender a Imprensa Oficial, o Sérgio Kobayashi era o presidente?

R - Era, era sim. Foi exatamente lá que a gente se conheceu profissionalmente. Comecei a atender no último ano do Sérgio como presidente e continuo lá até hoje. Cliente, eu não perco.".

Meu Comentário!

Então, o que se conclui de tudo isso? que a tal da Mary Zaidan, que colabora com o blog do Noblat, trabalha para uma agência de comunicação que tem contratos tanto com o governo do estado de SP, tanto com a prefeitura de São Paulo e que ela foi assessora de imprensa do Mário Covas durante vários anos seguidos.

Pode até ser que todos estes contratos da agência para a qual ela trabalha sejam perfeitamente legais e que não haja nenhuma irregularidade em todos eles.

Mas, o fato é que a tal da Mary Zaidan não é uma pessoa isenta ou imparcial e tem fortes conexões com o tucanato.

Daí, o Noblat publica os textos dela como se fossem escritos por alguém imparcial e que escreve de maneira isenta e objetiva sobre as questões políticas nacionais.

Pode uma coisa dessas?

"

Nenhum comentário: