20 de mai de 2010

Da Imaginação à ação: a vida sempre dá um jeito

Vivendo em um mundo extremamente grande para elas, Jaqueline e Sofia participaram ontem da “cúpula” mais representativa  da organização social de suas vidas. Elas, ainda não sabem, mas vivem em sociedade, possuem direitos, indiretamente pagam impostos, vivem perigos diários, dão alegrias e sentido para a vida de seus pais, mas já sabem que brigam e brincam com seus irmãos, vão a escola, assistem televisão e fazem muitas outras coisas.

Com 07 e 06 anos de idade sequer podem imaginar o caminho que ainda podem e possuem direito a percorrer. Mas imaginam o que querem. Decidiram, na cúpula, que sua região tenha uma praia e um rio cheio de refrigerante. O rio de refrigerante tudo bem, mas a proposta da praia não foi consenso. Marcinha, 08 anos, disse que era impossível ter praia na região porque ela não tinha biquini para usar e sua família não podia comprar um.

Esta estória aconteceu no último 17mai2010, na Região do Jardim São José, composta pelos bairros São Bernardino, Santa Inês, Veraneio Juruá e Jardim Graziela onde ocorreu a primeira Plenária deliberativa do Orçamento Participativo promovida pelo Governo Popular de Suzano. Foi um momento de pura magia para quem lá esteve. Por um breve período foi possível a cada um de nós sentirmos, nas próprias mãos, como, juntos, é possível definir os rumos de nossa cidade e verificarmos em loco como este nosso mundo é grande, complexo, desafiador, mas que de algum modo, tudo isto que ocorre hoje, em nossas cidades, é fruto de nossas próprias ações humanas, sendo necessário  melhorar.


Foi possível repartir, nos debates nas salas, o que cada um pensa de sua cidade e de sua região. Após o diagnóstico, opiniões e propostas foram encaminhadas e acolhidas pela grande plenária que, composta pelos integrantes de todas as salas de debate, soberanamente decidiu o que era prioritário e oportuno para a região neste momento.

Denominada Região Crisântemo, dentro da dinâmica do Orçamento Participativo, nesta comunidade, foi possível verificar, mesmo que de leve, o amadurecimento do debate e a qualidade das demandas solicitadas e encaminhadas. A cinco anos todos os bairros desta região, exceto parte do Jardim São José, não contavam com ruas pavimentadas, com guias, drenagem e iluminação, posto de saúde e escolas adequadas. Esta realidade, agora é outra.

Neste sentido as prioridades e a tomada de decisão buscam o que realmente importa para a organização da realidade nas comunidades que vivemos. O papel do Estado na vida das famílias é aperfeiçoado quando, cada um, possui mais entendimento. Não há nada que não possa ser descoberto e enfrentado por uma comunidade unida em torno de sua vivência. A decisão para que a região possa ter um centro de cultura, lazer, formação e capacitação tem foco na população jovem conforme afirmou um dos conselheiros que participou entre os eleitos pela plenária.

Este processo ensina aos governantes, a cada momento, a importância de ouvir e incorporar nas etapas de Gestão da máquina pública os sentimentos e as percepções da comunidade organizada. Por outro lado, exige que cada morador e moradora, aumente e melhore sua integração nas ações coletivas. A participação é sempre uma via de duas mãos. Ocorre entre as pessoas e a sua organização social. Não é um lugar onde se pode comprar espaços ou participação. Para se fazer valer é necessário estar. Estar para “ser”. O que um dia, a partir do fortalecimento dos governos populares e do amadurecimento da Participação Popular, ocorrerá. Praias de justiça e rios repletos de solidariedade, muito além da imaginação.
[obs: o nome das crianças são fictícios. A estória é real]

Um comentário:

Rodrigo Pereira de Paula disse...

A primeira plenária deliberativa do OP 2010 da Região 01, ela foi muito ótima para todos que estiveram lá foi muito proveitoso tudo que foi discutido naquela noite, pois para definir participação não é tarefa fácil por se tratar de uma ação com diferentes interpretações. De acordo com a época e a conjuntura histórica, ela aparece associada a vários termos como democracia, representação, organização, conscientização, cidadania, entre outros.

Rodrigo Pereira de Paula
Secretário de Organização JPT