8 de abr de 2010

Diário do Alto Tietê vira caso de POLÍCIA

Passa a fazer parte, mais uma vez, da história policial da cidade a ação jornalística do "Jornalzinho" Diário Alto Tietê. Acabo de vir da delegacia onde prestei depoimento sobre o inquérito policial instalado a pedido do próprio DAT.

O objetivo do inquérito é apurar os motivos pelos quais o Blog PPP.Plebeu "Tributo à Irreverência" emitiu a matéria "Entre a lama e a Extorsão" sobre as iverdades e as ações de "mal" jornalismo desenvolvidas pelo veículo denominado DAT.

É uma pena que tão nobre arte - O Jornalismo - seja tratado desta maneira, por esta empresa de comunicação, e ela própria tentar inibir a liberdade de expressão exercitada aqui neste espaço.

10 comentários:

Nely disse...

Eu concordo plenamente coma atitude do Dat. Infelizmente, nesse governo PT de Suzano não temos outra forma de exigir respeito a não ser por meio jurídico ou policial. Eu mesma ja acionei a Justiça do Trabalho para poder ser rspeitada no âmbito da Secretaria Municipal de Educação.Devido a prática de Assédio moral de "técnicos" mal preparados tanto técnica como politicamente pra lidar com professores da rede. No caso a assediadora foi a Adriana oriunda de Rio Claro (nem pertence a rede municipal). Também já fiz Boletim de Ocorrência na delegacia registrando queixa de agressão praticado pela Cecília Figueiredo e Ivan Dário (ambos na ocasião seus assessores). Aliás. a assediadora Adriana é esposa do Ivan Dario cumpadres do Prefeito); E, também fiz Carta de Repúdio ao próprio Prefeito por ter sido bem mal educado comigo num Encontro de Professores.
Não é à toa que a maioria dos servidores da educação é que estão construindo o movimento grevista na administração municipal. Aliás; é a EDUCAÇÃO QUE ESTÁ FAZENDO SINDICATO ENCAMINHAR À GREVE.
Fomos desrespeitados demais por esse governo. A Secretaria de Educação é uma lástima! Na verdade ela é grande CULPADA POR ESSA GREVE.
Lamentável que o PT em Suzano tenha nos decepcionado tanto...

Rosenil disse...

Nely, respeito sua opinião e seu posicionamento, porém, e nem por isso, concordo com eles.

Sua indignação, legítima por sinal, humanamente falando, vem carregada de equívocos e contradições. Contudo, acredite, consigo entender os motivos.

A luta política, tão necessária para construirmos as condições objetivas para uma sociedade justa e igualitária, não é tarefa fácil. Exige de todos nós atitudes e posicionamentos, muitas vezes, sobre humanos, que somente são possíveis serem estabelecidos coletivamente.

Para avançar, é necesário que a(o) militante tenha maturidade e capacidade de aprender a cada momento, caso contrário pode transformar-se em um "tolo (a) útil" aos abutres reacionários que sempre querem retornar ao poder.

Lamento que você tenha se sentido injustiçada em suas relações de trabalho, mas quanto aos profissionais que você sitou nominalmente, digo que tratá-se de militantes muito dignos(as) e por todos nós respeitados. Também são técnicos, cada um em sua área de atuação, extremamente competentes e dedicados.

Quanto à política pública de educação que você critica é necessário dizer que, não obstante os desafios que temos pela frente, é uma das áreas que mais foi possível superar questões estruturais e conjunturais presentes historicamente em nossa cidade.

Podemos lembrar que as famílias pobres em nossa cidade possuem hoje direitos adquiridos que permitem que seus filhos possam frequentar e permanecer no sistema público de ensino municipal através do Programa PAP, onde todos possuem direito ao uniforme escolar, a alimentação escolar de qualidade, ao transporte escolar e ao material escolar.

Quando o Governo Popular assumiu em janeiro de 2005, existiam apenas 2 creches municipais, hoje são 14. Haviam escolas de madeira, hoje, todas elas foram reconstruídas e aumentou em 30% o números de crianças na rede pública.

Somente estes dados seriam suficientes para perceber os avanços que estão sendo produzidos, porém temos ainda a reforma administrativa e o plano de carreira que estão em fase final de elaboração, sem falar nas universidades que também estão em fase final de conclusão.

Defendo até debaixo d`água o direito a greve e o movimento popular e sindical. Mas temos todos a responsabilidade de construir coletivamente um novo modelo de sociedade. Neste ponto tenho claro que nossa capacidade de negociação e a transparência das relações criadas entre o governo popular e o funcionalismo, tem a maturidade suficiente para deixar claro todos os pontos que serão possíveis avançar e criar melhores condições de trabalho para todos. Pena que o sindicato, deixou a mesa de negociação e a construção coletiva do Plano. Mas neste ponto tenho certeza que o Governo Popular tem muito mais sensibilidade para defender o direito do trabalhador que a direção pelega.

Sobre a matéria específica do Blog, lamento que você concorde com a atutude de parte da imprensa em "policializar" o debate democrático, a livre expressão e a liberdade de imprensa, mas não me surpreendo, pois infelizmente, a realidade de nossa classe e a nossa luta nunca é tratada com a profundidade necessária pela imprensa burguesa, que infelizmente é, ainda, maioria em nosso país, e muitos de nossos debates internos são por eles alimentados. E ninguém é ivulnerável a ideologia dominante. Principalmente aqueles militantes que se deixam usar por esta ideologia.

Por fim, quero contrapor ao seu sentimento sobre o partido dos Trabalhadores, pois tenho maior orgulho de meu partido no Brasil e no Mundo, e nossa instância aqui em Suzano de todas, é a que nos dá maior sentimento de pertença e de lealdade ao projeto de construção da sociedade socialista.

Temos, lógico, nosso limites e nossas contradições, mas ninguém pode negar que o PT é o maior partido de esquerda da América Latina, e coninua sendo o maior instrumento que a classe trabalhadora possui para continuar defendendo seus legítimos interesses.

Sem lástima, sem desalento e sem medo continuamos nossa luta, obrigado pela oportunidade do debate.

Saudações.

nell disse...

Sr. Rosenil,
Primeiramente gostaria que o senhor esclaresse onde estão os "equívocos" e a "contradioão" de minha "indignação".
O fato de eu concordar com a atitude do DAt é justammente minha constatação de que para esse governo ou para muitos de seus membros ou defensores, basta que haja qualquer manifestação contrária da maneira que vcs enxergam o governo q começam com retaliações; rótulos (tipo "a louca"); insinuações (tal como o seu texo "Lama e extorsão") e etc.
Conforme eu já disse, se no governo anterior imperava o "Pensa do jeito que eu tô mandando"; agora é a vez do "falem; falem, mas, falem o que queremos ouvir." Pq se não sabemos as consequências...
è nesse sentido que apoio a atitude do Dat de tomar providências jurídicas. Se o DAT só está demonstrando e publicando as mazelas do governo por interesses comerciais de tbém como o outro jornal se sustentando com os recursos públicos via contrato com a prefeitura, eu não sei nada disso. Mas, com relação as matérias que tem publicado sobre a educação é tudo verdade. E, aliás, tudo o que mostra do governo é verdade. Seria uma pena se eles só mostram a verdade por estarem excluído da farra dos recursos públicos com a publicidade. Mas, se estão, ótimo para nós q ainda temos algum espaço q publiquem nossas angústias. Torcer pra q continuem assim...já q o outro mais parece um Diário oficial da administração. Todos os dias matérias com o Prefeito fazendo isso; fazendo aquilo...até me lembra aquela histórinha "uma mentira contada todo dia acaba virando verdade."
è lamentável que os órgãos de imprensa, seja qual forem - a mídia desse país sempre estiveram e estão a serviço dos governos seja lá quem estiver no poder. Aliás, TODOS OS GOVERNOS usam esses órgãos da mesma forma: pra fazer propaganda; pra desinformar e macular os movimentos sobretudo se são eles o alvo. Exatamente o que o governo Serra fez com greve dos Professores do Estado (como eu tbém sou), dizendo se tratar de movimento partidário em favor da candidata do PT , a Dilma. Por um lado até concordo devido a direção majoritára da APEOESP ser ligada ao PT/Cut, a ARTSIND.. mas, não invalido a greve pq na verdade temos motivos mais q suficientes pra realizá-la tal como na rede municipal de Suzano.
E todos os governos fazem isso. E o PT não é diferente, faz exatamente a mesma coisa. veremos nas próximas semanas em suzano com greve dos servidores.
Diversas vezes eu mesma dei entrevistas denunciando assédio moral; falta de reajuste salarial; falta de material; e nunca foi publicado em certo jornal q tem contrato com a Prefeitura... tanto q já me recuso a dar novamente. atualmente só p o DAT. Outro dia o tal jornal me ligou querendo saber do plano de carreira, pedi desulpas ao jornalista mas me recusei a falar por saber q nada seria publicado.

nell disse...

CORREÇÃO DO INICIO DO TEXTO:

Primeiramente gostaria que o senhor esclarecesse onde estão os "equívocos" e a "contradição" de minha "indignação".

nell disse...

continuando...por comentando por partes p não ficar cansativo.

"Nely, respeito sua opinião e seu posicionamento, porém, e nem por isso, concordo com eles."

Sr. Rosenil,
sobre suas ponderações acerca de minhas "opiniôes" não é novidade!! o Senhor sempre começa seus textos dessa forma se for verificar em outros tópicos onde me manifestei.
E, por mais parodoxal que possa ser nisso estamos de acordo: EU TAMBÉM NÃO CONCORDO COM SUAS OPINIÕES SOBRE MINHAS OPINIÕES.
Mas, como disse Voltaire "Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disser, mas defenderei até a morte o direito de você dizê-las."
E, eu tenha a mais absoluta certeza que o senhor jamais me encontrou nas ruas de Suzano ou em estabelecimentos comerciais, lhe ofedendo; chamando-o de "louco"; desequilibrado"; não somente ao senhor como qualquer membro deste ou outro governo. Faço críticas politicas, mas, nas ruas agredir alguém?!?, não jamais faria isso...e é extamente o q os tais técnicos "competentes" de acordo com senhor, fizeram e fazem...
Como pode representantes do governo agirem dessa forma?? abordar alguém de maneira tão baixa?? ainda mais sem me conhecer ...sem serem a mim apresentadas?? próximas de transeuntes q poderiam ser pais de meus alunos ou os próprios (a quem tanto prezo e respeito) ou mesmo junto de minha família...
E, tudo pq expresso minhas "opiniões" q não é extamente o q querem ouvir??
Não vejo outra forma de proteger dessas atitudes a não ser via policial ou jurídica. Já q no âmbito da administração elas são protegidas pelas ligações de amizades; o q denominamos "apadrinhamento político";
Essa prática nojenta dos governos promovendo a ocupação predatória da maáquina admisntrativa, além, dos Q.Is; nepotismos; distribuição de cargos aos cabos eleitorais; aliados e por ai vai...
Se fossem mesmo competentes como diz o Senhor fariam concurso(conforme preceitos constitucionais) e estrariam no serviço público pela porta da frente e não de favor indicado por alguém; ou pq é companheira do companheiro;;;ou pq são padrinhos de casamento do prefeito.
No caso da Adriana e do Ivan, se o senhor os considera tão competentes deveriam levá-los p ficar lá na secretaria em q é titular, garanto ao senhor q não fariam falta alguma na educação, ao contrário o senhor prestaria um grande serviço à Educação de Suzano. Tudo isso afasta a rede da secretaria, nos obrigar a conviver com essas pessoas só pq são ligados ao prefeito, q lástima!!
Ressalto q de acordo com profissionais de RH; adminstradores de grandes empresas não devemos confudir competência com competente. Pq apesar de relacionadas na prática são diferentes. "Ser competente faz parte de ter um bom desempenho em determinada tarefa, e não garante o desempenho sempre positivo. Pode acontecer de alguém ser competente apenas em alguns momentos."
Mas, ter competência "Ter competência significa possuir habilidades e atitudes compatíveis com a tarefa e ser capaz de colocar esse potencial em prática no momento certo. Hoje, as competências exigidas pelo mercado recebem muitas denominações, mas, em geral, elas são sempre as mesmas: pró-atividade, criatividade, flexibilidade, habilidade em negociação, trabalho em equipe, facilidade no contato com pessoas, foco no resultado e planejamento."
Então, pelo q demonstrarão seus "técnicos" podem ser competente p o senhor, mas, estão longe ter a competência q o serviço público em especial, a cidade de Suzano necessita. Não teem flexibilidade; muito menos FACILIDADE NO CONTATO COM PESSOAS.

nell disse...

correção...
Então, pelo q demonstraram seus "técnicos" podem ser competente p o senhor, mas, estão longe ter a competência q o serviço público em especial, a cidade de Suzano necessita. Não possuem flexibilidade; muito menos FACILIDADE NO CONTATO COM PESSOAS.

nell disse...

continua...
"Lamento que você tenha se sentido injustiçada em suas relações de trabalho,"

Sr. Rosenil, só lamentar não adianta. não vai recuperar os momentos de tensão; humilhação que vivenciei. Isso é o q chamamos de assédio moral. Por isso além de tomar providências ainda lutei junto ao sindicato pra elaboração do que é hj a lei n.4103/07 que proíbe a prática de assédio moral no âmbito da adminsitração munic. O anteprojeto foi apresentado pelo pres da câmara e infelizmente o Prefeito vetou (será q na intenção de proteger os amigos??). então num movimento conjunto c os vereadores da época (2006) foi derrubado o veto do Marcelo Cândido e hj é a lei. E, tenho muito orgulho de ter feito parte dessa construção. E, toda vez q falo dessa lei acho perfeita o texto Luther King,
gosto de citar: “...Pode ser verdade que é impossível legislar sobre moral, mas o comportamento pode ser regulamentado. Pode ser verdade que a lei não é capaz de fazer com que uma pessoa me ame, mas pode impedi-la de me linchar.” Martin Luther King
E é exatamente o sentimento q tenho com relação aos membros desse governo; querem me linchar.
Tanto q eu minha família decidimos não mais ter um vida social na cidade q moro; q pago impostos; q ajudo a construir; Tenho q ir p outras cidades vizinhas; pousadas; etc; etc;
Tudo p não encontrar com tais "técnicos Competentes" e não ser linchada.
Então não venha com "sinto muito"; vcs dirigentes no governo deveriam tomar medidas mais sérias com essas atitudes e não acorbertá-las.

nell disse...

"Podemos lembrar que as famílias pobres em nossa cidade possuem hoje direitos adquiridos que permitem que seus filhos possam frequentar e permanecer no sistema público de ensino municipal através do Programa PAP, onde todos possuem direito ao uniforme escolar, a alimentação escolar de qualidade, ao transporte escolar e ao material escolar."

Pois é, acho tão intrigante toda essa propagação q o governo PT de Suz promove sobre os tais programas: PAP; e as Diretrizes "ACESSO E PERMANÊNCIA". de antemão devo salientar q são programas federais e diretrizes preconizadas em Lei Federal, não pertencem ao PT; não é invenção do PT. Não entendo essa apropriação toda.
Lei de Diretrizes e Bases da Educação;
[ ]...Art. 3º. O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:
I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;...[ ]
Portanto o Governo munic só está cumprindo com o dever legal.

O transporte tbém é um programa federal e a merenda.
Mas, dizê-la de boa qualidade é no mínimo questionável. O q vejo nas escolas em todos esses anos de governo, tanto nas rede munic. ou estadual. Fubá; fubá; fubá... umas carnes estranhas, chamadas de "iscas"...são de embrulhar o estomâgo. A mesma refeição p os três períodos; ou seja no período da manhã: arroz; feijão; intermediário: a mesma coisa e às 16 horas, idem...tiraram o leite das cças da creche; o lanche das nove q chamamos Colação; Tanto q está péssima q os vereadores formaram uma comissão p investigar tal situação, até ratos povoam o depósito da merenda de acordo com denúncia na câmara munic.
E, o mais grave é q de acordo com colegas no conselho da merenda - CAE - informaram: foram devolvidos por três anos verbas da merenda ao governo federal por não ser utilizado pelo governo munic.; enqto.ofereciam péssimas merendas,, as verbas p garantir a qualidade foram devolvidas, um absurdo. Seria incompetência em gerir os recursos públicos???
sobre o transporte escolar, constantemente vemos na imprensa denúncia de pais da falta dele p os filhos: na região do Jd. Brasil; Jd do Lago; Jd Dora é muito estranho...
Bem, sobre o uniforme escolar
nem deveria ser citado qdo se fala em política educacional. Esse assunto deveria constar na sessão assistência social. O próprio MEC faz esse esclarecimento:
"5.9. Despesas com aquisição e distribuição de uniformes escolares podem ser custeadas com
recursos do FUNDEB?
Essas despesas não são consideradas típicas ou necessárias à consecução dos objetivos das
instituições educacionais que oferecem a educação básica, na forma preconizada no caput do art. 70 da
Lei 9.394/96 - LDB. Tais despesas encontram-se mais próximas daquelas caracterizadas como
assistência social, por conseguinte não integrantes do conjunto de ações de Manutenção e
Desenvolvimento do Ensino. Assim, seu custeio não deve ser realizado com recursos do FUNDEB, ainda
que os alunos beneficiários sejam da educação básica pública."(FONTE:http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Fundebef/peresptudo.pdf)

Dizer mais o q hem sr. Rosenil,
não entendo todo esse apanágio q o Sr. faz. È muito contraditório. Parece q não estamos na mesma rede de ensino. Se as diretrizes estão previstas em lei e os recursos p o transporte e merenda são programas federais e muito mal utilizados, cadê tantas mudanças estruturais?? Aliás, toda essa situação deverá ser objeto de investigação p o Ministério Público. De antemão comunico q um grupo de pais e professores estão tomando providências.

nell disse...

continua assunto Educação...
"Quando o Governo Popular assumiu em janeiro de 2005, existiam apenas 2 creches municipais, hoje são 14. "
Vamos lá, sobre as creches:
na verdade são poucas as novas. Na verdade o que aconteceu foram as creches q estavam sob a gerência de algumas entidades ou associação de bairros, a Secretaria Municipal de Educação foi OBRIGADA A ASSUMIR. Inclusive , algumas até por questões politicas-partidárias, como estavam sendo geridas por asssociação de bairro onde o grupo ligado a outro partido q não o PT, sofreram denúncias e passaram a responsabilidade da S.M.E. Porém, as irregularidades permanecem até hj. Aquela creche em pleno centro da cidade e colada à S.M.E, é uma vergonha!! O Sr. já entrou lá?? não tem ventilação; tem um mal cheiro; é apertada; totalmente insalubre. com vários problemas estruturais. Eu não sei pq os professores q lá trabalham não denunciam no MP.
No mesmo exemplo a creche do JD Brasil, o local totalmente inadequado; o prédio é uma casa; apertada; horrível (essa foi uma q a SmE foi obrigada a assumir por denúncia de irregualridade e continua da mesma forma); a creche da EMEI ALice Setuko, a mesma coisa; tem problemas nas instalações elétricas; os banheiros são horríveis e tbém com mau cheiro. No ano passado tiveram q dispensar alunos devido aos problemas; inclusive o banho das cças foi suspenso devido ao problema elétrico.
Então, sr. Rosenil
só dizer q aumentou o n. de creches não adianta se funcionam precariamente.
Eu peço sr. Rosenil q visite os locais p verificar o q estou falando. e depois diga aqui em seu blog se não é verdade.
Há de considerar q mesmo tendo "aumentado"(???) o n. de creche ainda, assim a devasagem na oferta/procura é muito grande, não atendendo nem 10% da demanda necessária.Só em minha escola (Minha é maneira de dizer)q tbém tem creche, há uma lista de espera com mais de 250 nomes.
Isso sem falar em questões pedagógicas praticadas nessas creches; Por total falta de uma politica e diretriz educacional desse governo em relação à Educação Municipal, muitos equívocos tem acontecido "desde 2005" qdo inicio o "governo popular". Se eu for discorrer aqui vai ocipar espaço demais nesse blog... uma lástima...
e, ainda pior. Esse governo pratica em relação a creche uma das orientações presentes nas cartilhas neo-liberal adotado por FHC. Mas, esse assunto tbém será um longo debate. só farei se o SR. realmente estiver interessado.
Outra situação q aqui quero registrar e considero vergonhoso p esse governo é a manuntenção de privilégios em creches - situação tão rejeitada; questionada na gestão interior e tanto a população pediu justiça e ansiava ver mudada, mas, continua da mesma forma.
Trata-se dos critérios p inscrever uma criança nas creches municipais, o Sr. sabem quais são??
pois, bem:
1. família em vulnerabilidade social;
2. família remda inferior a umm salário mínimo;
3. mulheres q sejam arrimo de família; e outros.
Porém, não é o q acontece em algumas creches. Mesmo com toda essa deficência de vagas, alguns diretores se favorecem ou favorecem func. q lhe são caros. Eu mesma já denunciei isso.
Diretora q tira vaga de uma mãe q necessita p trabalhar e coloca a própria filha;
desrespeitando os critérios estabelecidos pelo governo. será q um diretor de escola em Suz, se encaixam nos critérios acima???
ISSO SR. ROSENIL É IMORAL; É UM PÉSSIMO EXEMPLO Á COMUNIDADE. É INJUSTO!!

Nely disse...

"Haviam escolas de madeira, hoje, todas elas foram reconstruídas e aumentou em 30% o números de crianças na rede pública."

Sobre as escolas de madeira. EMEIF Ruy; EMEF Jd. Margareth, realmente eram uma vergonha ...
nos resta averiguar junto à Câmara do FUNDEB se as verbas foram devidamente aplicadas; verificar os aditamentos...(??!!)
Mas, tbém se constitui no dever do governo construir escolas, há muitas verbas p isso; milhões do FUNDEB;; SE NÃO FIZER; ESTÃO FAZENDO O QUÊ??
O governo fez? Parabéns, tem q fazer muito mais...pq ainda, não é o suficiente haja vista a existência do terceiro período. Eu mesma trabalho no período das 15h às 19h, e tem turminhas de alunos de três aninhos...dá pena ver essas criancinhas no inverno sairem da escola no maior frio às 19 horas...
Pra uma cidade q tem uma das melhores arrecadações do Estado, é uma situação vexátoria
a existência do terceiro período. O Sr. não acha??
Como o n. de escolas construídas não correspondem ao "crescente" n. de vagas ("30%")
é o q tem ocasionado a super lotação das salas de aula na rede munic. na verdade são os professores q estão carregando nas costas esse "crescimento" todo de vagas...